"Escrituras, compra e venda de imóveis, divórcios e hipotecas podem vir a ser feitos por videoconferência" - Expresso

"Os chamados “atos autênticos”, como são os casos da escritura pública da venda de um imóvel, de um divórcio por mútuo consentimento ou da elaboração de uma procuração por uma pessoa que viva longe, poderão passar a ser feitos por videoconferência. Segundo o “Jornal de Negócios", o diploma foi aprovado a 22 de julho, em Conselho de Ministros, e deverá entrar em vigor a 15 de novembro. O Presidente da República ainda não promulgou a medida. (...)"

Leia tudo em www.expresso.pt.

Publicado a 02/08/2021

Imprensa