Estatutos Editoriais

Revista Sollicitare

A Sollicitare é uma revista institucional da Ordem dos Solicitadores e dos Agentes de Execução. Pretendendo distinguir-se pela qualidade e pelo rigor, esta publicação é composta por entrevistas, reportagens e artigos derivados da atualidade nacional e internacional, em especial do universo jurídico.

Lançada em julho de 2000, esta publicação rege-se pelo cumprimento rigoroso de normas éticas e deontológicas, procurando a isenção e aindependência.

A revista Sollicitare representa uma importante ponte com os associados e outras entidades, cuja produção está alicerçada num regime de colaboração e cooperação.

A revista Sollicitare contribui fortemente para a divulgação da atividade da instituição, funcionando como uma importante via de comunicação com os profissionais que representa e as entidades com as quais interage.

A revista Sollicitare ambiciona abranger as mais diversas temáticas, extinguindo fronteiras entre o universo judiciário de outros assuntos e questões relevantes para o público-alvo.

A revista Sollicitare, com uma periodicidade semestral, tem como missão o desenvolvimento, o reforço e a defesa da identidade do solicitador e do agente de execução, contribuindo para a manutenção da atualização de conhecimentos e para a aproximação destes profissionais aos cidadãos e às empresas.

A revista Sollicitare assegura o respeito pelos princípios deontológicos e pela ética profissional dos jornalistas, assim como pela boa fé dos leitores.

A revista Sollicitare cumpre a Lei de Imprensa e as orientações definidas neste Estatuto Editorial e pelo seu diretor.

Diretor: José Carlos Resende
Editor: Carlos de Matos

 


Coletânea “Solicitadoria e Ação Executiva – Estudos”

Ao longo do tempo, muitos trabalhos têm vindo a ser desenvolvidos no âmbito das mais diversas áreas de estudo associadas à solicitadoria e à ação executiva. Assim sendo, pretendendo-se conservar esses contributos intelectuais, considerou-se que a melhor alternativa para alcançar tais objetivos seria compilar os mesmos numa coletânea anual. Este desafio dirige-se não só aos nossos associados, mas também aos estagiários, formadores, professores e estudantes universitários da área da solicitadoria ou do direito.

Pautados pela isenção e independência, os trabalhos da coletânea de estudos deverão ser originais, podendo ser apresentados a título individual ou coletivo. A avaliação dos trabalhos será feita por um júri composto pelo diretor da coletânea de estudos e por três professores universitários indicados pelos conselhos regionais. Para que esta avaliação seja feita de forma justa e transparente, os membros do júri não podem ter qualquer participação na elaboração dos trabalhos apresentados.

Os autores dos trabalhos selecionados mantêm o direito de publicar o trabalho em outras publicações científicas nacionais ou estrangeiras, mediante o pedido de autorização à Ordem dos Solicitadores e dos Agentes de Execução (OSAE).

A organização e publicação da coletânea de estudos obedecem ao Anexo à Deliberação 20160331.7 do Conselho Geral da OSAE (Publicação da coletânea de estudos sobre solicitadoria e ação executiva), publicado em www.osae.pt .

A Coletânea assegura o respeito pelos princípios deontológicos e pela ética profissional dos jornalistas, assim como pela boa fé dos leitores. A Coletânea cumpre a Lei da Imprensa e as orientações definidas neste Estatuto Editorial e pelo seu diretor.

Diretor: Paulo Teixeira
Editora: Edite Gaspar